Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘Economia Criativa’

pontosdememoria2_feat

Referência para o desenvolvimento em âmbito brasileiro da Museologia Social – que preconiza a construção, por grupos sociais e comunidades, de suas próprias narrativas museais – a metodologia de trabalho do programa Pontos de Memória, do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), foi reunida em livro lançado em 2016.

Pontos de Memória: Metodologia e Práticas em Museologia Social apresenta o processo de implementação dos 12 primeiros Pontos de Memória, iniciado já no ano de criação do Ibram (2009), o qual lançaria as bases de uma metodologia que utiliza ferramentas da
Museologia a serviço da memória social: identificação, qualificação, realização de inventários participativos, difusão de memórias, formação de redes.

slide-5-300x155

Visitação ao Museu de Favela (MUF), no Rio de Janeiro (RJ), um dos 12 pioneiros Pontos de Memória

Entre os resultados que os Pontos de Memória permitiram promover, de acordo com os relatos das comunidades que protagonizaram esta experiência inicial, são mencionados na publicação o conhecimento e valorização das memórias locais; fortalecimento de tradições, identidades e laços de pertencimento; valorização dos potenciais locais, com impulso ao turismo e economia nas regiões envolvidas; desenvolvimento sustentável das localidades; e melhoria da qualidade de vida, com redução da pobreza e violência.

Tendo despertado amplo interesse da comunidade museológica brasileira e internacional desde seu estágio embrionário, a metodologia do programa Pontos de Memória, agora sistematizada em livro, está disponível também nas versões em Inglês e Espanhol. Impressa e distribuída pelo Ibram aos Pontos de Memória brasileiros, a publicação pode ser baixada gratuitamente, por interessados em geral, em nossa seção de publicações.

Você pode fazer download do Livro diretamente AQUI

Mais informações pelo endereço eletrônico pontosdememoria@museus.gov.br.

Fonte: Ibram

Anúncios

Read Full Post »

De setembro a dezembro de 2015, o British Council, em parceria com organizações brasileiras e britânicas que atuam na área de Economia Criativa, e tendo o BNDES como patrocinador, realizará uma série de debates para colocar em pauta perspectivas, desafios e soluções com as quais os dois países vêm lidando na última década dentro deste tema.

Os eventos são resultado direto de uma série de três publicações lançadas em 2014 pelo British Council, intituladas  “Diálogos de Economia Criativa entre Brasil e Reino Unido”, com curadoria da economista Lídia Goldenstein.

O conceito de Economia Criativa tem sido amplamente difundido e apropriado por governos, instituições públicas e privadas, produtores e artistas no Brasil. Entretanto, ainda faltam subsídios conceituais e práticos para potencializar os empreendimentos brasileiros nos setores de Economia Criativa, além de uma maior compreensão de dinâmicas socioculturais e de mercado, análise política e capacidade de articulação para a implementação de políticas e planos de Economia Criativa pelos setores público e privado.

Os debates têm, portanto, a função de gerar reflexão sobre essas questões, a partir de experiências práticas já realizadas no Brasil e no Reino Unido, oferecendo inspiração para o desenvolvimento de novos projetos e políticas no contexto brasileiro. Espera-se, ainda, que estes Diálogos contribuam para posicionar a economia criativa como um dos principais eixos estratégicos de desenvolvimento do país e estimulem a profissionalização em áreas de gestão para a Economia Criativa.

Quatro capitais brasileiras receberão os eventos: Rio de Janeiro (29/9 e 30/11), Porto Alegre (13/10), Recife (15/10) e São Paulo (2/12 e 3/12). Em cada uma delas, o conteúdo dos debates dialogará com as necessidades locais sobre temas específicos na área de economia criativa – design e inovação, regeneração urbana e políticas públicas.

Todos os eventos são abertos ao público, mediante inscrição pelo site do Transform. Em cada um deles, serão distribuídos pelo menos 50 exemplares das publicações para os primeiros inscritos.

DATAS E LOCAL DO EVENTO

PORTO ALEGRE

Debate: Regeneração urbana através da cultura e o impacto para a economia local
Com Thorben Dittes (The Sage Gateshead, Reino Unido), Helen Legg (Spike Island, Reino Unido) e Victor Hugo (Secretaria de Estado da Cultura do Rio Grande do Sul). Mediação: Lídia Goldenstein.

Data: 13 de outubro de 2015, terça-feira
Horário: das 17 horas às 20h30
Local: Casa de Cultura Mario Quintana – Teatro Bruno Kiefer
Endereço: Rua dos Andradas, 736, 6º andar – Centro Histórico – Porto Alegre, RS
Capacidade: 200 lugares
Inscreva-se online
Evento gratuito. Parceria local com a Secretaria de Cultura do Estado do Rio Grande do Sul.

Read Full Post »

Ponte Mauá – liga Brasil ao Uruguai. (Foto: divulgação)

Nos meses de maio e junho, o Brasil sediará seis reuniões do Mercosul Cultural, das quais participarão especialistas de 12 países (incluídos cinco Estados membros e sete associados).

Divididos em comissões, eles discutirão temas como diversidade cultural, economia criativa e indústrias culturais, e patrimônio cultural. Ao final, em 18 de junho, haverá o encontro de ministros.

Também está prevista a apresentação de um Painel de Experiências Nacionais sobre a circulação de bens culturais, cujo propósito é criar mecanismos comuns nessa área para facilitar a divulgação da produção artística dos países da região.

A rodada de reuniões, que começa em 5 de maio, em Brasília, e que também ocorrerá no Rio de Janeiro e Jaguarão (RS), ocorre durante o período da presidência pro tempore assumida pelo Brasil durante o primeiro semestre deste ano. Guiana e Suriname, que ingressaram no Mercosul em 2013 como países associados, participam pela primeira vez desses encontros.

Entre as pautas relevantes que serão discutidas estão a internalização no ordenamento jurídico de cada país, da normativa que cria o Fundo Mercosul Cultural e a participação da Venezuela no mesmo. O Fundo Mercosul foi criado em 2010 para financiar projetos e programas que estimulem a criação, circulação, promoção, proteção e difusão de bens culturais. A categoria “Patrimônio Cultural do Mercosul” é outro dos temas do encontro – esta reunião ocorrerá na cidade de Jaguarão, no Rio Grande do Sul, onde também se fará a entrega oficial do primeiro certificado à Ponte Internacional Barão de Mauá, que fica entre a cidade brasileira e Rio Branco, no norte do Uruguai.

Também será debatido o “Selo Mercosul Cultural” para facilitar a livre circulação de bens e serviços desse setor. Neste contexto, o Painel de experiências nacionais, que ocorrerá em Brasília, trará exemplos práticos de como promover esse tipo de operação. A atuação em bloco do Mercosul na Convenção da Diversidade da Unesco é outro dos temas de debate.

Durante os encontros também ocorrerá, de forma paralela, a XXV Reunião Especializada de Autoridades Cinematográficas e Audiovisuais do Mercosul (Recam). O objetivo específico do programa é fortalecer o setor cinematográfico e audiovisual do Mercosul visando sua integração regional. O setor se organiza de forma independente dentro do bloco.

Criado em 1998, o Mercosul Cultural tem o objetivo de estimular o debate conceitual e a integração por meio da cultura, o que é uma das atuações prioritárias do MinC no âmbito supranacional. Suas principais áreas de destaque são o intercâmbio de políticas culturais, o desenvolvimento de estudos, a integração de sistemas de informação e estatística, a promoção do intercâmbio técnico e artístico, a gestão do patrimônio cultural e valorização da memória social e da diversidade cultural.

Fonte: Ministério da Cultura

Read Full Post »

Marta Suplicy lançou na manhã de hoje o programa em parceria inédita entre o Ministério da Cultura e os Ministérios da Educação e das Relações Exteriores. (Foto de Elisabete Alves)

A ministra da Cultura, Marta Suplicy, lançou, nesta quinta-feira (31/7), dois editais públicos do programa Conexão Cultura Brasil voltados para internacionalização cultural do país. A meta é ampliar a presença de artistas e empreendedores brasileiros no mundo em atividades de formação (cursos e estágios), em instituições culturais renomadas internacionalmente e eventos de cultura e negócios. Os editais foram publicados na edição de hoje do Diário Oficial da União (DOU). Para a ministra, os dois programas contribuirão na qualificação de profissionais nas artes e no empreendedorismo cultural. “No mundo moderno, as pessoas não querem só fazer advocacia e medicina. A economia criativa é o forte do século XXI. É uma excelente oportunidade para eles terem uma experiência”.
Um dos editais, o Conexão Cultura Brasil Intercâmbios, abre a oportunidade para cerca 400 pessoas fazerem cursos no Brasil e no exterior no período entre novembro de 2014 e março de 2015 nas seguintes áreas: música, artes cênicas, circo, artes visuais, cinema, animação, games, programação de softwares e aplicativos móveis, literatura, TV, rádio, mercado editorial, moda, design, arquitetura, publicidade, gastronomia, gestão cultural, indústria de espetáculos, produção de eventos culturais, produção audiovisual, operação de equipamentos audiovisuais, roteiro, sonoplastia, figurino, cenotecnia, iluminação, luthieria, edição gráfica e visual, restauração, artesanato, cultura popular e patrimônio, museu e memória e turismo cultural. O edital também permite a participação em eventos e atividades promovidas por instituições brasileiras ou estrangeiras.
O programa é uma parceria inédita entre o Ministério da Cultura e os Ministérios da Educação e das Relações Exteriores.
Para participar, o interessado deve entrar em contato com a instituição de ensino e ser pré-aprovado por ela.  As instituições que já manifestaram interesse em receber os brasileiros são o Instituto Europeu de Design, a Federculture da Itália, a Universidade de Bolonha, o British Council, a Royal Shakespeare Company, o Barbican Centre, o SouthBank Centre, o The Globe Theatre, a BBC Scottish Symphony, o Science Museum e o Festival de Edimburgo.
O próximo passo é encaminhar ao Ministério da Cultura o documento da instituição estrangeira (carta-convite). Uma comissão com integrantes do ministério e de entidades vinculadas irá selecionar os agraciados pelo edital. As inscrições para os dois editais serão feitas no SALICWEB.
As dúvidas dos interessados poderão ser esclarecidas pelo email culturabrasilintercambios@cultura.gov.br eculturabrasilnegocios@cultura.gov.br.
A contrapartida dos selecionados é, ao voltar para o Brasil, multiplicar o conhecimento adquirido, ou seja, apresentar o que foi desenvolvido no exterior, um espetáculo teatral ou uma oficina de cenografia, por exemplo.
O ministério irá financiar as passagens, as diárias dos brasileiros e os deslocamentos. O edital pode ser acessado no endereço do DOU.
O segundo edital, Conexão Cultura Negócios, conta com o orçamento de R$ 400 mil em sua primeira fase e objetiva levar delegações de até 60 empreendedores para participar de três eventos de negócios culturais de grande relevância internacional. “Há o reconhecimento deste ministério de que a Cultura gera negócios. A economia criativa é um eixo poderoso para o desenvolvimento econômico, por isso, o apoio à ida de delegações de produtores e empreendedores culturais para grandes eventos de negócios e aos cursos na área cultural”, avaliou o secretário de Economia Criativa do Ministério da Cultura, Marcos André Carvalho.
Os eventos são o Festival de Música Womex 2014, em Santiago de Compostela, na Espanha (de 22 a 26 de outubro); o Festival Internacional de Artes Cênicas Santiago a Mil, no Chile (de 3 a 18 de janeiro de 2015) e a Feira de Arte Contemporânea ARCO Madrid (25 de fevereiro a 1º de março de 2015). O texto integral do edital pode ser acessado no endereço no DOU.

Read Full Post »