Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘LIC’

O Diário Oficial do Estado desta quarta-feira, dia 1º de março, publica a Instrução Normativa 01/2017, que ajusta a IN 01/2016, reabrindo o período de inscrições: “Em 2017, o período para apresentação de projetos culturais é de 01 de março a 01 de dezembro.”

Ainda, houve alteração no limite de financiamento dos projetos continuados (nos termos do art. 5º inciso I da IN 01/2016). Agora, a solicitação de recursos passa a ser limitada ao valor captado pelo Pró-cultura RS LIC na última edição financiada, ou R$ 240.000,00 (duzentos e quarenta mil reais), o que for maior.

Os projetos culturais que buscam financiamento do Pró-cultura RS LIC (Lei de incentivo à cultura) podem ser apresentados durante o período previsto, devendo observar a Lei 13.490/2010, Decreto 47.618/2010, IN 01/2016 e respectivas alterações. Acesse o menu LIC legislação e verifique as versões consolidadas.

Anexo: DOE 01/03/2017 pag. 78

Anúncios

Read Full Post »

O projeto “Janelas da Alma”, que contempla o restauro das janelas da Catedral São Francisco de Paula, é financiado pelo Sistema Pró-Cultura RS – LIC

O secretário de Estado da Cultura, Victor Hugo, participa na próxima segunda-feira (21) da inauguração das janelas da Catedral São Francisco de Paula, de Pelotas.
Financiado pelo Sistema Pró-Cultura RS – Lei de Incentivo à Cultura, o projeto Janela da Alma é a primeira etapa do restauro da catedral, construída a partir de 1813, onde se destacam os vitrais, 30 diferentes tipos de mármores, imagens de madeira em estilo barroco, resplendores de metal precioso e obras dos pintores italianos Aldo Locatelli e Emílio Sessa.
Sobre a Catedral São Francisco de Paula – A história Catedral São Francisco de Paula pode ser dividida em, pelos menos, três fases. A primeira foi com a construção da capela em 1813, por iniciativa do Padre Felício da Costa Pereira, que projetou e executou a obra.
Em 1826, após ter sido destruída por um raio, foram iniciadas as obras de um “novo templo”, pelo lado de fora do primitivo. Em 1846, o Imperador D. Pedro II lança, na Praça da Regeneração (hoje Coronel Pedro Osório), a pedra fundamental para a construção de uma nova catedral, no entorno da praça. Em meados do século XIX já apresentava a fachada atual.

Em 1915, um prédio de dois pavimentos é anexado para servir de salão paroquial e, 17 anos mais tarde, uma nova reforma ampliou sua capacidade para 1,7 mil pessoas. O altar-mor foi recuado para o fundo, a sacristia ocupou o pavimento térreo do salão paroquial, eliminaram-se as tribunas. As janelas laterais foram retiradas e substituídas por vitrais, doados por famílias pelotenses.

Fonte: Cultura RS

Read Full Post »