Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘Oficina’

cheia

Para quem estiver em São Paulo dos dias 24/04 a 28/04/2017 vale conferir a oficina promovida pelo Centro de Pesquisa e Formação SESC São Paulo.

Segue o programa da oficina.

Programa

Tradução em Libras disponível. Faça sua solicitação no ato da inscrição, com no mínimo dois dias de antecedência da atividade.

O gerenciamento de riscos constitui ferramenta eficaz para aprimorar os processos decisórios voltados à preservação e uso do patrimônio cultural.

Sua utilização envolve a identificação abrangente dos diversos tipos de riscos que afligem este patrimônio e a análise sistemática (quantitativa) desses riscos, permitindo estabelecer prioridades de ação e alocação de recursos para mitigá-los de forma tecnicamente bem embasada e transparente.

Estratégias integradas eficazes e sustentáveis, combinando medidas preventivas e reativas, podem então ser estabelecidas para minimizar impactos negativos sobre o objetivo de transmitir o patrimônio cultural para as gerações futuras com a maior acessibilidade e a menor perda de valor possível.

A implantação do gerenciamento de riscos também contribui de forma significativa para harmonizar e incrementar a eficiência de iniciativas e esforços já existentes voltados à salvaguarda dos bens culturais, assim como para fomentar sinergias em ações futuras, proporcionando uma plataforma de trabalho bem estruturada, uma linguagem comum e uma metodologia adequada ao compartilhamento e integração dos conhecimentos e experiências específicos detidos por diferentes setores, instituições e profissionais, estimulando a integração interdisciplinar e intersetorial.

As inscrições pela internet podem ser realizadas até um dia antes do início da atividade. Após esse período, caso ainda haja vagas, é possível se inscrever pessoalmente em todas as unidades. Após o início da atividade não é possível realizar inscrição.

square

(Foto: Jose Luis Pedersoli)

Palestrantes

José Luiz Pedersoli Júnior

Químico especializado em gestão de riscos para o patrimônio cultural e na ciência dos materiais aplicada à conservação de bens culturais. Ampla experiência nacional e internacional na capacitação de profissionais do setor patrimonial para uso da metodologia de gestão de riscos em acervos culturais.
(Foto: Acervo Pessoal)

Pré-requisito

Profissionais ou estudantes envolvidos com a gestão e/ou a conservação (preventiva) de acervos culturais.

Data

24/04/2017 a 28/04/2017

Dias e Horários

Segunda a Sexta, 10h às 18h

As inscrições podem ser feitas a partir de 23 de março às 14h, aqui no site do Centro de Pesquisa e Formação ou nas Unidades do Sesc em São Paulo.

Local

Rua Dr. Plínio Barreto, 285 – 4º andar
Bela Vista – São Paulo.

Valores

R$ 36,00 – credencial plena: trabalhador do comércio de bens, serviços e turismo matriculado no Sesc e dependentes
R$ 60,00 – pessoa com mais de 60 anos, pessoa com deficiência, estudante e professor da rede pública com comprovante
R$ 120,00 – inteira
Anúncios

Read Full Post »

Uma ação de zelo, carinho, amor e pertencimento ao Patrimônio.

A Defender – Defesa Civil do Patrimônio Histórico com o apoio institucional do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico do Estado – IPHAE RS traz ao Rio Grande do Sul, a Oficina Oficina Zeladoria do Patrimônio Cultural – Uma ação de zelo, carinho, amor e pertencimento ao Patrimônio, ministrada pelo Estúdio Sarasá, em comemoração ao Dia Nacional do Patrimônio Histórico (17 de agosto).

A oficina apresenta um novo olhar sobre a conservação do Patrimônio Cultural Edificado, para ser trabalhado pelo sociedade e comunidade local em conjunto com o poder público e entidades privadas.

O Estúdio Sarasá é uma empresa paulista que atua nas áreas de consultoria, conservação e restauro, projetos e zeladoria que promove o desenvolvimento de métodos, técnicas e experiências de conservação e restauro para a assessoria de instituições públicas e privadas, como prefeituras, secretarias de gestão na área cultural, museus, igrejas, escritórios de arquitetura, construtoras, gestores do patrimônio cultural, organizações sociais, entre outros.

O texto a seguir é do arquiteto Carlos Lemos, reconhecido por seus projetos, docência e valioso triunfo na área da pesquisa histórica, das artes e preservação do Patrimônio, ao conhecer a proposta de zeladoria apresentada pelo Estúdio Sarasá:

O curso Zeladores do Patrimônio vem em boa hora, pois a nosso ver, sua idealização é mais que oportuna dada a desinformação geral existente a respeito da conservação de bens culturais arquitetônicos de interesse histórico ou artístico.

É generalizado o emprego da palavra “restauração” para designar intervenções em bens tombados, sem que se atine o verdadeiro significado da palavra. Com certeza, restaurar significa recuperar as condições técnico-construtivas originais. Significa voltar à volumetria e aos acabamentos genuínos da construção preservada. Isso é extremamente difícil de se conseguir, pois muitas técnicas construtivas já estão em desuso; muitos modos de fazer já estão completamente esquecidos e as razões de ser de alguns acabamentos estão fora do nosso entendimento.

Sobretudo na ocasião da troca de programas de necessidades por causa do desaparecimento no cotidiano contemporâneo das funções originais, devido antes de tudo ao progresso, é que surgem as dúvidas sobre a preservação de setores ou espaços remanescentes. Tal dificuldade quase sempre decorre do estado de conservação do bem cultural vitimado pela ausência de sua originalidade aqui e ali em razão do descuido de quem espera acontecer para depois remediar. Por isso tudo vê-se que o zelo é primordial porque, em qualquer situação, ele é a garantia de autenticidade e, assim, dispensa-se de vez a restauração propriamente dita.

Carlos A. C. Lemos
São Paulo, 27 de fevereiro de 2014.

Serviço:

Oficina Oficina Zeladoria do Patrimônio Cultural – Uma ação de zelo, carinho, amor e pertencimento ao Patrimônio

Dia: 17 de agosto de 2015 (Dia Nacional do Patrimônio Histórico)
Horário: das 8h30 às 12h30
Local: Auditório do Centro Cultural CEEE Erico Verissimo
Rua dos Andradas, 1223
Centro Histórico – Porto Alegre – Rio Grande do Sul

Inscrições:

Valor individual: R$ 35,00 (trinta e cinco reais)

Valor individual para associados da Defender: R$ 20,00 (vinte reais)

Maiores informações: defender@defender.org.br ou 51.3723.1637 – 51.8682.3211 e inscrição na página da Defender aqui

Fonte: Defender

Read Full Post »

A crescente necessidade de projetos, obras e serviços de restauração, conservação e manutenção do Patrimônio Cultural Construído exige materiais e serviços específicos para esta área. Esse fato remete às dificuldades que muitos profissionais encontram na hora de elaborar orçamentos. A Defender traz ao Rio Grande do Sul, com o apoio do Memorial do Ministério Público a oficina “Orçamentos para Obras e Serviços de Restauração do Patrimônio Cultural Construído“, ministrada por Jorge Eduardo Lucena Tinoco, arquiteto especializado nesta área.

Programação

07 de maio de 2015 (quinta-feira)
Abertura – 13h30
Modelagem de Custos e Preços do Restauro – das 14 às 18 horas

08 de maio de 2015 (sexta-feira)
Modelagem de Planilhas e Serviços, incluindo cases – das 9 às 13 horas

Local
Auditório do Memorial do Ministério Público do RS
Praça Marechal Deodoro, 110 – Centro Histórico – Porto Alegre (RS)

Resumo da oficina
Apresentação de conhecimentos relativos a conceitos, princípios e métodos de apuração de custos para elaboração de orçamentos; análise de preços nas obras e serviços de manutenção, conservação e restauro do Patrimônio Cultural Construído e roteiro básico para elaboração da planilha de composição de preços.

É indispensável que os participantes portem notebook ou tablet para acessar o programa de orçamento via internet, durante a realização da oficina.

Público-alvo

Arquitetos, engenheiros, estudantes de arquitetura, servidores públicos ligados nas áreas de licitações de obras e serviços e gestão de restauro, membros de conselhos municipais de patrimônio cultural, membros de entidades da sociedade civil organizada nas áreas de preservação e conservação do patrimônio histórico, ente outros interessados.

Palestrante

JORGE EDUARDO LUCENA TINOCO

Professor Jorge Eduardo Lucena Tinoco em aula prática. Foto: Divulgação/Internet

Currículo

Professor, pesquisador e responsável técnico do Centro de Estudos Avançados da Conservação Integrada – CECI em Olinda/PE, onde é diretor associado. É arquiteto e sócio-gerente da Tinoco OS&R®. Formado pela Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Federal de Pernambuco – UFPE (1976). É especialista (lato-sensu) em conservação e restauro de monumentos e conjuntos históricos pela Universidade Federal de Minas Gerais – UFMG (1978). É membro da Associação Brasileira de Conservadores e Restauradores de Bens Culturais – ABRACOR, e associado ao International Council on Monuments and Sites – ICOMOS. É neto e filho de engenheiros-arquitetos construtores e viveu em canteiros de obras desde a infância. Fez o curso de Desenho de Móveis e Arquitetura, em nível médio, na Escola técnica Federal de Pernambuco (1968/1970). Desde 1973, trabalha na conservação e restauro de monumentos. Foi arquiteto, assessor técnico e diretor da Diretoria do Patrimônio Histórico e Artístico de Pernambuco – FUNDARPE, no período de 1976/1993. Foi Secretário do Planejamento da Prefeitura Municipal de Olinda, no período 1978/1981. Foi idealizador e responsável pela implantação dos sistemas municipais de preservação das cidades de Olinda e Igarassu, através da criação do Conselho de Preservação dos Sítios Históricos, da Fundação Centro de Preservação e do Fundo Municipal de Preservação, entre 1979/1985. Organizou, sistematizou e executou a primeira obra de conservação e restauro no NE do Brasil sob o regime de canteiro adaptado para a transmissão de conhecimentos aos operários (Obra-Escola do Chanteclair), 1986/87. Foi consultor de projetos do Monumenta/BID, do Ministério da Cultura entre 2000/2005. Foi responsável técnico das empresas Cinzel e ConcrEpoxi 2000/2010. É o idealizador e responsável técnico por dezenas de cursos de capacitação de arquitetos, engenheiros e mestres-de-obras em conservação e restauro desde 1990, inclusive do Curso de Gestão de Restauro aplicado pela UFPE/CECI, realizado regularmente desde 2003 com carga horária de 390 horas. Tem mais de uma centena de projetos e obras executados no âmbito da conservação do patrimônio cultural construído. Tem dezenas de artigos publicados e pesquisas sobre materiais e técnicas tradicionais da construção, planos de gestão da conservação.

Inscrições

Inscrições até 17 de abril de 2015

VAGAS LIMITADÍSSIMAS

Associados da Defender (associado há mais de 6 meses) – R$ 150,00

Profissionais, estudantes e interessados – R$ 300,00

Preencher o formulário abaixo e clicar em enviar. O boleto de pagamento da inscrição será encaminhado por e-mail.

IMPORTANTE – a inscrição somente será comprovada após o pagamento do boleto.

Caso o participante necessite de recibo, este deverá após a confirmação da inscrição encaminhar solicitação para defender@defender.org.br

Acesse aqui o Formulário de Inscrição, preencha com as informações solicitadas e clique em enviar

Os participantes receberão certificados.

Realização
Defender – Defesa Civil do Patrimônio Histórico

Apoio
Memorial do Ministério Público do Rio Grande do Sul

Fonte: Defender

Read Full Post »

De 19 a 28 de novembro, a Fundação Nacional de Artes (Funarte) realizará, em parceria com o Gabinete da Primeira Dama do Estado, Associação dos Amigos do Palacinho e Sistema de Museus do Rio Grande do Sul, três oficinas de capacitação na área de preservação, impressão e fluxo de imagens digitais. Certificado e promovido pelo Centro de Conservação e Preservação Fotográfica da Funarte (CCPF), as oficinas ocorrerão  na Casa de Cultura Mário Quintana e no Memorial do Rio Grande do Sul, no período de 19 a 21 e de 26 a 28 de novembro de 2014.  As inscrições só serão válidas se realizadas no site: www.palacinho.com.

Confira a programação:

Módulo 1

Casa de Cultura Mário Quintana de 19 a 21/11/2014 – Sala C2

R. dos Andradas, 736 – Centro, Porto Alegre/RS

O Fluxo de Trabalho com o Lightroom e as Boas Práticas da Fotografia Digital,  da Captura em RAW ao Arquivamento

Ministrante Marcos Issa

Dia 19/11: Os módulos do Lightroom e gerenciamento de imagens;

Dia 20/11: Fluxos de trabalho – da ingestão, tratamento ao arquivamento;

Dia 21/11: Discussões e dúvidas.

Carga horária: das 9h às 12h30 e das 14h às 17h30 – Estará aberto a partir das 8h

Horário extra  nos dias 19 e 20 – o Prof. Marcos Issa, irá atender as instituições, individualmente, para tratar de dúvidas e questões especificas do processo de gestão de acervos das 18h às 20h – com agendamento pela manhã.

Número de participantes: 30

IMPORTANTE

O participante deve ter conhecimento teórico e prático de trabalho com imagens digitais. O curso não é destinado a iniciantes.

Material necessário: Oficina inteiramente demonstrativa, não havendo necessidade de quaisquer equipamentos.

Sobre a oficina: Mais do que ensinar o uso do Lightroom, o curso Fluxo de Trabalho Digital pretende passar conceitos de acordo com as diretrizes para a fotografia digital do UPDIG.org (Universal Imaging Digital Guidelines) e do DPBestflow.org (Digital Photography Best Practices and Workflow). Por que fotografar em RAW, como tratar as imagens, gerenciar acervos e arquivar, trabalhar de forma segura, rápida e eficiente, demonstrando que a fotografia digital de qualidade pode ser bem mais simples do que muitos fotógrafos estão acostumados. O Adobe Lightroom reúne grande parte das ferramentas necessárias à fotografia digital, facilitando o trabalho do fotógrafo, seja ele jornalista, fotógrafo social, de natureza, publicitário ou amador avançado.

Módulo 2

 Memorial do Rio Grande do Sul  – Dia 26/11/2014

Rua Sete de Setembro, 1020 – Praça da Alfândega, Porto Alegre/RS

Ministrante Millard Wesley Long Schisler

Preservação de Fotografias Digitais – Proporcionar uma ampla visão do que significa pensar e praticar a preservação de fotografias digitais.

Carga Horária: das 9h às 12h30 e das 13h30 às 18h – Estará aberto a partir das 8h

Número de participantes: 80 pessoas

IMPORTANTE

O participante deve ter conhecimento teórico e prático de trabalho com imagens digitais. O curso não é destinado a iniciantes.

Material necessário: laptop com programas de processamento de imagem: Adobe Creative Suite (qualquer versão), Adobe Bridge, Adobe Lightroom, GIMP, XNView.

Sobre a oficina: Serão abordadas as etapas para preservação de fotografias digitais: o que guardar, o que não guardar, como guardar e como imprimir. O participante aprenderá sobre diferentes formatos e condições de arquivo, análise e organização de arquivos, bem como questões de armazenamento dos dados digitais e migração de hardware e software durante a vida do material. O curso também inclui conteúdo sobre workflows de trabalho, desde a geração das imagens até a guarda, e sistemas de organização e catalogação das imagens.

Sobre os critérios de participação do Módulo 2
Preservação de Fotografias Digitais – Proporcionar uma ampla visão do que significa pensar e praticar a preservação de fotografias digitais.

Sabemos da dificuldade de acesso aos programas de processamento de imagem, que exigem um investimento relativamente alto para a aquisição.

AJUDA AMIGA

Caso não possua os programas sugeridos (Adobe Creative Suite [qualquer versão], Adobe Bridge, Adobe Lightroom, GIMP, XNView) e para não perder a oportunidade  de realização da oficina, sugerimos a instalação de uma “Versão de avaliação Gratuita” do Lightroom no site da Adobe.

Para download do programa, vá em https://creative.adobe.com/pt/products/download/lightroom  e realize seu cadastro. Você poderá usufruir da ferramenta durante 30 dias.

 Módulo 3

Local: Casa de Cultura Mário Quintana – CCMQ – Sala Claudio Hemann – Dias 27 e 28/11/2014

R. dos Andradas, 736 – Centro, Porto Alegre/RS

Ministrante Millard Wesley Long Schisler

Impressão de Fotografias Digitais

Dia 1: Impressão em pigmento mineral teoria e prática: tratamento de imagens, preparo para impressão, testes de impressão, gerenciamento de cores, espaço de cor.

Dia 2: Impressão em pigmento mineral teoria e prática: aguçamento da imagem, resolução e interpolação, preservação, montagem e guarda.

Carga horária: 2 dias – das 9h às 12h30 e das 13h30 às 18h30 – Estará aberto a partir das 8h.

Número de participantes: 14

IMPORTANTE

O participante deve possuir vínculo institucional, além de experiência de trabalho com imagens digitais. O curso não é destinado a iniciantes.

Material necessário: imagens digitais pré-selecionadas e com tratamento. Trazer todas as versões – os arquivos RAW e as versões tratadas. Até quatro imagens por participante.

Sobre a oficina: Com 75% de aulas práticas, esse curso vai ensinar sobre impressão de arquivos digitais para gerar cópias com longa durabilidade, sem perda de densidade e cor. Os participantes terão a oportunidade de imprimir imagens pessoais em impressoras de pigmento mineral em papel de algodão.

Fonte: SEDAC/RS

Read Full Post »